quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Uma forma GARANTIDA de nos livrarmos do spam!

Não sei se ainda alguém se lembra, mas o Windows 95 incluia uma coisa chamada Exchange Inbox, que acabou por desaparecer para dar lugar ao Outlook Express (o nome Exchange é hoje usado apenas para software servidor).

Acontece que - ao contrário do Outlook Express, também ele entretanto substituído pelo bem mais funcional Windows Mail - o Exchange Inbox permitia trabalhar com cabeçalhos de mensagens.
O que quer isto dizer? Quer dizer que era possível fazer apenas o download do cabeçalho de uma mensagem de email e, em função das informações relativas ao assunto, remetente e até anexos, decidir se pretendemos fazer download da mensagem ou não.

A diferença face às ferramentas anti-spam tradicionais dos programas de email é abissal. Porquê? Porque estas funcionam depois de chegada a mensagem à nossa caixa de correio! Ora eu não quero que o sistema funcione depois ter gasto largura de banda e tráfego para fazer download de uma mensagem com um anexo de 10 MB na qual eu não estou interessado.

Trabalhar com os cabeçalhos das mensagens permite resolver isto: recebemos primeiro os cabeçalhos e, caso não pretendamos receber a mensagem, marcamos o cabeçalho para que seja apagado no servidor e desapareça para sempre, sem chegar a ser feito o seu download!

Fantástico, perguntam vocês. Mas se já não existe Exchange Inbox, como é que eu faço isso? Bem, acontece que o Outlook (o que vem com o Office, não a versão Express) oferece essa possibilidade desde sempre, o que é, para mim, uma das principais razões para usá-lo (a outra é a integração com os meus contactos e calendário, claro).

Não vou gastar muito tempo a explicar como é que se activa esta funcionalidade que, infelizmente, está desactivada por default. Mas encontra-se aqui um tutorial sobre o assunto. Quem é amigo, quem é...? :-)

Sem comentários: