terça-feira, 2 de setembro de 2008

Como partilhar um multifunções em rede

Apesar da proliferação das redes domésticas, continuam a ser poucos os equipamentos multifuncionais ou simplesmente de impressão que possuem capacidade de ser ligados directamente à rede - isto é, a um switch ou router.

A forma tradicional de resolver isto é também a menos interessante: passa por se ligar o aparelho a um dos PCs da rede e, depois, partilhar esse recurso.

Isto tem dois problemas. O primeiro é que o PC ao qual o equipamento está conectado tem de estar necessariamente ligado para que o periférico possa ser partilhado. O segundo problema é que a partilha funciona apenas em termos de impressão, mas não de digitalização.

Mesmo a compra de um servidor de impressão (algo que é geralmente caro, quando comparado com o preço do equipamento de impressão/multifuncional) não resolve o problema da digitalização.

Ora era exactamente esse o problema que eu pretendia resolver. O meu multifunções Epson Stylus Photo RX685 não tem qualquer ligação de rede mas dava-me muito jeito poder partilhar a sua função de digitalizador (scanner).

Depois de muito procurar, encontrei a solução sob a forma do Digitus DN-13008. Existem três versões: com uma porta USB 2.0 (para um só dispositivo), com duas portas e com duas portas e rede sem fios além da ligação Ethernet cablada.

O DN-13008 é a versão mais simples, para ligações Ethernet e com uma porta USB. Contudo, o resto da funcionalidade é a mesma. Além de servidor de impressão/multifunções, podemos ligar um disco externo USB e, também ele, ficar disponível directamente na rede, como se fosse uma unidade NAS! Neste caso, a versão com duas portas é a ideal, pois podemos ligar simultaneamente um disco e um equipamento multifunções. No caso da versão com apenas uma porta (que é a que eu tenho) ou se liga uma coisa ou a outra.

O software do aparelho (que tem um tamanho pouco maior do que um maço de cigarros - e não provoca o cancro!) é compatível com Windows XP e Vista. É preciso seguir as instruções com atenção, porque a sua instalação não é intuitiva, mas uma vez instalado, funciona na perfeição e com fiabilidade de 100%.

O resultado final é como se o aparelho estivesse fisicamente ligado ao nosso PC, pois até a comunicação bi-direccional com a impressora é feita sem problemas, com indicações de nível de tinta, etc. Quanto à digitalização, podemos usar o utilizar o software da Epson ou qualquer outro, pois o scanner é reconhecido como se de uma ligação física USB se tratasse.

O preço, no mercado Português, é de cerca de 70 euros. O problema é que não é muito fácil de encontrar à venda. O meu foi comprado na Modus Informática.

P.S.: Se o que que pretende é apenas partilhar uma impressora, um router sem fios como o Dlink DI-524UP pode ser a solução, pois já tem uma porta para servidor de impressão. Também funciona com multifunções, mas só com a parte da impressora.

Sem comentários: