sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O processo de desenvolvimento
do Windows 7

O blog Engineering Windows 7 tem um artigo fascinante escrito pelo programador Larry Osterman, um dos mais antigos funcionários da Microsoft e que tem estado envolvido em praticamente todas as versões do Windows - e, mais recentemente, no Windows Vista e no Windows 7.

O post é bastante extenso, mas a sua leitura vale bem a pena pela informação que nos dá sobre a forma de trabalhar de uma equipa de programação. Contudo, o mais interessante aqui é descobrir as alterações que foram feitas na orgânica da equipa do Windows 7 e o impacto positivo que estas alterações estão a ter no desenvolvimento da nova versão do Windows, como reduzem os bugs na fase de programação e como, no final, acabam por contribuir para um processo de desenvolvimento mais rápido e mais fiável.

Eis um extracto, para aguçar a curiosidade:

Back in the Vista day, it was not uncommon for feature development to be spread over multiple milestones – stuff was checked into the tree that really didn’t work completely. During Win7, the feature crews were forced to produce coherent features that were functionally complete – we were told to operate under the assumption that each milestone was the last milestone in the product and not schedule work to be done later on. That meant that teams had to focus on ensuring that their features could actually be implemented within the milestone as opposed to pushing them out.

Sem comentários: