quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Zune vs iPod

A Microsoft continua distante da Apple no que diz respeito aos leitores de áudio portáteis, mas a verdade é que as últimas novidades para os lados do Zune são muito interessantes.

Na verdade, são tão interessantes que, se fossem anunciadas por Steve Jobs, seriam consideradas revolucionárias...

Resumidamente é assim: se ouvirmos um tema de que gostamos através do rádio FM do Zune (rádio? Olha!, outra coisa que seria revolucionária no iPod...), podemos marcá-la (tag) e, se estivermos junto de um hotspot Wi-Fi podemos até comprá-la de imediato. Caso contrário, podemos fazê-lo quando chegarmos a casa e ligarmos o Zune ao PC.



More than 61 percent of people say they discover new music by listening to the radio. With that in mind, Zune is taking advantage of the wireless connection and the built-in FM tuner to deliver a new feature called Buy from FM, which lets customers tag and purchase songs they hear on FM radio stations (2) directly from the Zune device. When the customer is in a Wi-Fi hot spot, the song can be immediately downloaded to the Zune device. If Wi-Fi is not available, the device will have a queue of songs ready to download when connected to a home computer or in a hot spot. Buy from FM uses Radio Data System and RT+ data feeds within the FM broadcast frequencies that identify song and artist data and enable the Zune service to identify and deliver the track to the customer.

Resta dizer que, ao contrário do que costuma suceder para os lados da Apple, em que para ter mais funcionalidades é preciso trocar de iPod, tudo isto será feito pelos novos Zune mas também através de uma actualização de software – gratuita, claro – , retrocompatível com todos os Zunes, e disponível a partir do dia 16 de Setembro.

Quanto ao anúncio de ontem dos "novos" iPods, deixo a outros o direito de dar um enorme bocejo.

Esta é mesma aquela história de que mais vale cair em graça do que ser engraçado...

4 comentários:

PFA disse...

A nova característica dos Zune é, de facto, revolucionária, e a possibilidade de a alargar aos modelos mais antigos é um sinal de que a Microsoft pensa nos utilizadores, em vez de olhar para o umbigo, como a Apple sempre fez (a propósito de umbigos e revoluções, sabiam que a roda de cursor dos iPod é uma invenção da B&O.
Mas... convenhamos: comparar os produtos de ambas as marcas é irrelevante, pois o Zune, que eu saiba, não é vendido em Portugal. O primeiro passo para mostrar essa suposta superioridade seria colocar à venda os Zune no nosso e outros mercados; não será essa política comercial da MS também um sinal da arrogância que tanto criticamk na Apple?
NOTA: tenho um iPod 3G há quase dois anos e não o trocava por nada; mas porque sim, porque é o meu objecto de culto e porque foi a emoção a decidir. Se fosse a razão a definir a escolha, a Apple se calhar nem existia...

António Eduardo Marques disse...

O Zune começou por ser comercializado nos EUA e tem vindo a ser comercializado a pouco e pouco noutros mercados. Ao contrário da Apple, a Microsoft não tem muita experiência na comercialização de hardware (excepto nos ratos/teclados e consolas). No início, também o iPod não existia em Portugal...

PFA disse...

António,
Fica-te bem defenderes a Microsoft porque, na esmagadora maioria dos casos, até tens razão. Mas esta comparação específica não desculpa o facto de, para todos os efeitos, o Zune continuar inacessívelà muitos utilizadores, pelo que a "luta" entre as capacidades é irrelevante. Ou então, entramos na mera guerra Microsoft-Apple, o que não me oparece saudável...
Uma empresa como a Microsoft já deveria ter o Zune à venda em mais mercados; é também a ela que cabe arriscar, sobretudo quando apregoa que tem um produto tecnologicamente melhor daquele que é líder mundial.

PedroF disse...

FYI: Zune exec on phone future, new iPods (http://news.cnet.com/8301-13860_3-10037908-56.html)
Abs